Especial Gradius, Parte 15: Solar Assault, Cosmic Wars e Outras Aparições

Cosmic Wars – Famicom (1990)

Capa de Cosmic Wars

Capa de Cosmic Wars

Cosmic Wars é um jogo de estratégia bastante obtuso que deve se passar no mesmo universo do Gradius. Algumas de suas unidades incluem a Vic Viper e as naves Big Core e Zelos. Durante o jogo, você também pode ver versões SD (super deformed) das Moai e Golem (do Life Force) correndo pra lá e pra cá no topo da tela. O segundo jogador controla o comandante do exército Bacterion, que se parece com o Venom do Gradius 2 para MSX. Entretanto, em dua maior parte, trata-se apenas de um amontoado de pequenos cameos – de resto o jogo não tem quase nada a ver com Gradius. Ele tem algumas músicas legais, mas diferentemente de outros jogos de estratégia, ele é bem difícil de se jogar sem conhecer o idioma. A inteligência artificial do jogo no modo solo também é terrivelmente lenta.

Cosmic Wars (Famicom)

Cosmic Wars (Famicom)

Solar Assault/Solar Assault Revised – Arcade (1997)

Nos idos de 1997, a idéia de um Gradius em 3D era pra lá de incrível. Então a Konami criou o Solar Assault, um jogo da série Gradius exclusivo para arcade, que tem uma jogabilidade mais parecida com Star Fox ou Galaxy Force II. Mesmo com o seu ponto de visão deslocado para trás da nave, o jogo é bem similar à série – mate os inimigos, pegue orbs, melhore as suas armas, e mate ainda mais inimigos. Você voa através de fases de asteróides, fases de fogo e também uma fase Moai.

Flyer do Arcade Americano

Flyer do Arcade Americano

Há três naves diferentes à disposição – as fiéis  Vic Viper e Lord British, juntamente com uma nave nova, a Alpina. os gráficos são relativamente fantásticos – melhores que qualquer PSOne ou N64 da época – mas envelheceram um pouco para os padrões de hoje em dia. Como poderia se esperar, você reinicia de um checkpoint ao morrer. Isso acaba sendo enfurecedor – a jogabilidade em 3D gameplay é muito imprecisa e cruel, especialmente aqui onde você morre com apenas um tiro. É ótimo pelo novidade, especialmente quando você voa através de túneis, sentado numa máquina em formato de cockpit, mas como um jogo é apenas legalzinho. Este é sem dúvida um dos principais motivos que este jogo nunca recebeu uma conversão – ele simplesmente são seria tão interessante num console doméstico, além de ser bem curto. Uma versão “revisada” (Revised) apresenta uma fase adicional próximo ao início do jogo. Este jogo está parcialmente emulado no momento que este texto foi escrito, mas os gráficos ainda apresentam problemas, os controles não funcionam, e o jogo roda incrivelmente lento.

Solar Assault (Arcade)

Solar Assault (Arcade)

Vic Viper – Arcade (nunca lançado)

Vic Viper era um jogo de arcade de corrida em 3D que estava sendo desenvolvido em 1995. Ele foi mostrado em uma edição da revista Electronic Gaming Monthly, mas aparentemente a Konami cancelou o jogo silenciosamente. Ele se parecia um pouco com F-Zero ou Wipeout, com você pilotando naves flutuando por cima de uma pista de corrida. Muitos acreditam que se tratava de uma variante de um outro jogo de corrida da Konami, Speed King, que foi convertido para o Playstation no Japão.

Outras Aparições

A cabeça Moai, proeminente na série Gradius, desde então se tornou um mascote não-oficial, aparecendo em dezenas de jogos da Konami, algumas vezes escondidas nos cenários de fundo. Ele até mesmo estrelou o seu próprio jogo para Famicom chamado Moai-kun, que era um joguinho interessante estilo arcade, misto de quebra-cabeça e ação. Algumas das armas apareceram em jogos diferentes – o escudo de orbs do Gradius Shield pode ser invocado no Castlevania: Symphony of the Night e no Castlevania: Harmony of Dissonance. O Laser Ripple também pode ser usado no Castlevania: Aria of Sorrow, e aparece no também no jogo Neo Contra.

A Vic Viper também apareceu em um punhado de jogos da Konami, além de estrelar vários mini-jogos do Gradius (ou inspirados na série). O jogo de hóquei Blades of Steel para o NES tinha uma mini-fase onde você controlava uma pequena Vic Viper contra um chefe Big Core. Legend of the Mystical Ninja para SNES tinha uma festival onde você podia jogar a primeira fase do primeiro jogo da série Gradius. Apesar de ser um pouco espremida, a representação do jogo é bem decente (o segundo jogo da série  Goemon para SFC, lançado no Japão, tinha uma fase-demo similar, mas do jogo XEXEX, outro jogo de nave da Konami). Ganbare Goemon: Uchukaizoku Akogingu para o PSOne também tem uma fase ao estilo Gradius, onde você monta numa tartaruga voadora. Há também um mini-chefe do Gradius para ser enfrentado no Ganbare Goemon 2 para o Famicom.

Ganbare Goemon: Uchuu Kaizoku Akogingu

Ganbare Goemon: Uchuu Kaizoku Akogingu

Wai Wai World contêm um a fase de tiro vertical onde você controla a Twinbee ou a Vic Viper – a fase em si lembra vagamente os jogos de Salamander. Wai Wai World 2 tem uma fase de ação horizontal onde você controla uma mini-Vic Viper. A fase tem a decoração de uma casa japonesa, e o chefe é um caranguejo com um core no meio. È bem parecido com Parodius. Há também uma fase horizontal no Rocket Knight Adventures para o SEGA Genesis que tem inimigos com padrões ao estilo Gradius e um inimigo que se parece com um Big Core com pernas. A cabeça Moai e a Vic Viper aparecerem como competidores no jogo de corrida da Konami para GBA, Konami Krazy Racers.

Ums outros poucos jogos tem fases de Gradius. O jogo de luta da Hudson (uma imitação do Smash Bros) Dream Mix TV Fighters Megamix para Playstation 2 e Gamecube tem vários personagens da Konami, incluindo Simon Belmont e Solid Snake. Um dos jogos secretos é uma fase ao estilo Gradius estrelando uma cabeça Moai head. Além disso a Vic Viper aparece no Zone of the Enders: The 2nd Runner. Ela é pilotada por Leon, o herói do primeiro ZOE, e pode se transformar de espaçonave para robô. Há também uma missão secreta de bônus, chamadas Zoradius. é um minigame em 3D no estilo da série Gradius. É apenas um túnel longo e monótono cheio naves inimigas e cabeças Moai – o visual é bem sem graça, mas é uma homenagem legal. Ela até usa músicas e efeitos sonoros do jogo original dos arcades.

Pani Poni Dash

Pani Poni Dash

A Vic Viper até aparece em alguns animes. O anime mecha-loli Sky Girls conta com a Vic Viper em alguns episódios – o que faz sentido, considerando que ele foi produzido pela Konami. Gradius também recebe uma paródia em Pani Poni Dash, que até faz referência ao “Konami code”. O anime Hayate the Combat Butler tem um retrato pixelado da  Vic Viper pendurado em uma parede. Ela também aparece no infame  hentai La Blue Girl. A Vic Viper também aparece em num card – e no anime – do Yu-Gi-Oh, também criado pela Konami. Várias músicas de Gradius e Salamander também aparecem em vários jogos rítmicos da Konami, incluindo Dance Dance Revolution, Pop’n Music e Beatmania.

Hayate the Combat Butler

Hayate the Combat Butler

Vídeos

Cosmic Wars Gameplay (Famicom)

Solar Assault – Attract Mode (Arcade)

Solar Assault – Stage 1 (Arcade)

Vic Viper OST (Arcade)

Galeria

Em breve: Salamander (Anime)!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s