Especial Gradius, Parte 6: Gradius III

Gradius III: Shinwa Kara Densetsu e – Arcade / SNES / Playstation 2 / PSP (1989)

O salto entre o Gradius original e o Gradius II foi bem grande – mas o mesmo não pode-se dizer do salto do Gradius II para Gradius III – o subtítulo significa “Do Mito à Lenda”. Na verdade, em alguns aspectos, é um pouco pior. Apesar dos gráficos estarem tecnicamente no mesmo nível, os visuais parecem não ter o mesmo impacto. Da mesma forma, a música tem um feeling bem diferente, perdendo muito da forte percussão que tornou o Gradius II tão memorável, mas mesmo assim as composições são muito boas.

Gradius III (Arcade)

A primeira fase se passa num deserto, e até conta com dragões parecidos com os dragões de fogo do Gradius II. A segunda fases apresenta bolhas gigantes e mortíferas, que se dividem em bolhas menores quando atingidas, sendo uma espécie de variação da fase dos cristais. A terceira fase é outra revisita à fase das cavernas dos dois primeiros jogos, mas desta vez se vai ao subterrâneo, já que você tem que cavar túneis através de grandes volumes de areia. A quarta fase é uma experimentação estranha – é uma fase em 3D, similar ás fases de bônus do After Burner, da SEGA. Não há inimigos aqui, e tudo que você tem que fazer é voar atra´ves de um longo corredor, evitando colidir nas paredes. Já que o scroll é bem rápido, isso é mais fácil na teoria que na prática. É algo bem bacana á primeira vista, mas é incômodo e parece totalmente fora de lugar neste jogo.

Gradius III (Arcade)

A quinta fase é outra fase moai, enquanto a sexta fase é uma fortaleza orgãnica, apresentando alguns meteoros com tentáculos do primeiro jogo. A sétima fase é outro planeta em chamas, e não é metade do que era a primeira fase do Gradius II, mas a oitava fase introduz outra característica da série – a fase das plantas, que termina numa peça de vegetação monstruosa que tenta sugar a Vic Viper com suas poderosas puxadas de ar. A oitava fase é composta por pequenos cubos que formam corredores e obstáculos que termina num boss rush, apresentando inimigos de todos os jogos anteriores. A última fase é outra base mecânica, culminando numa fuga em alta velocidade após se vencer o último chefe. Se você se deixar ser acertado na luta contra o último chefe, você será transportado para uma mini-fase inspirada na primeira fase do Gradius ou do Salamander.

Gradius III (Arcade)

Existem alguns elementos novos e interessantes em Gradius III, mas muito dele é apenas muita variação dos temas dos jogos anteriores. Além disso, o jogo é mais frustrante, pois a dificuldade é ainda maior. E como se isso não fosse o suficiente, não existe nenhuma forma de continue, então se você ficar sem vidas, vai precisar recomeçar desde o início. A versão japonesa conta com um modo “beginner” que diminui a dificuldade, mas só permite que se jogue as três primeiras fases. Isso não está presente na versão asiática do jogo, mas o jogo é um pouco mais fácil, de forma geral.

A única melhoria real do jogo é o arsenal maior. Como no seu predecessor, existem quatro seleções diferentes, mas a novidade é o Edit Mode, que permite que você escolha individualmente cada um dos powerups que deseja. Entretanto, algumas armas só estão disponíveis ao se escolher uma seleção padrão, e outras só estão presentes no Edit Mode. Entre as novas armas estão a Free-Way, que atira em qualquer direção, dependendo da direção para a qual você está se movendo; o Twin Laser, que é menos poderoso que o laser normal, mas é mais focado que o Ripple; o Control Missile, que permite que você controle seus mísseis remotamente em conjunto com o movimento da nave; e o E. Laser, que pode ser carregado ao segurar o botão de tiro, criando um pulso de energia que envolve a Vic Viper, agindo temporariamente como escudo contra certos inimigos. Há também uma nova formação de Options, onde eles agem de uma forma um pouco diferente, apresentando um alcance de fogo maior.

Gradius III (Arcade)

Há também o Free Shield, Que permite que você fixe um escudo na parte da nave que você preferir, ao invés de apenas na frente, e o Reduce Shield, que encolhe a Vic Viper, facilitando a esquiva de tiros, e podendo absorver um único tiro. Há também uma nova entrada na barra de powerup, que contém um ponto de exclamação. Por padrão, ele remove todos os powerups da sua nave (não faço idéia porque alguém iria querer fazer isso – talvez para diminuir o seu rank), mas você também pode diminuir a sua velocidade caso tenha adquirido muitos Speed Ups, ou transformar suas vidas extras em Options.

Gradius III (Super Nintendo)

Dois anos depois do lançamento do Gradius III nos fliperamas, a Konami lançou uma versão para SNES. Depois de tantos anos de versões de jogos de arcades castradas no NES, o Gradius III para SNES parecia um port perfeito – considerando que era praticamente um título inicial do console, ele era basicamente uma justificativa de venda para o novíssimo sistema 16 bits da Nintendo. Mas os olhos podem enganar, pois vários detalhes não chegaram à versão para SNES port, ou foram bastante alterados. Vários inimigos foram removidos, incluindo os leões de areia da primeira fase, a estátua moai flutuante logo antes do chefe da fase moai, o dragão gigante de fogo antes do chefe da fase de fogo (diferentemente da criatura parecida com um verme que acabou sendo o chefe final), e outros que simplesmente não estão mais presentes no jogo.

Gradius III (Super Nintendo)

Metade da parte subterrânea da terceira fase se foi, assim como a fase de bônus em 3D, e honestamente ninguém sentiria a sua falta mesmo. A oitava fase, aquela feita de pequenos blocos de cristal que montam a fase à media que você voa através dele, foi totalmente removida. A sexta fase, a fase biológica, foi dividida e movida para o fim do jogo, logo antes do último chefe – e o chefe original da fase, uma série de cérebros, similar ao chefe do Life Force, foi removido. Da mesma forma, entretanto, a zona de aceleração, que costumava ser uma área logo depois de se derrotar o último chefe, foi movida algumas fases para trás, e é agora bem maior, e inclui um chefe novo. A última fase é um pouco diferente, principalmente por terem retirado algumas das pernas da aranha mecânica. Mas existem também várias fases escondidas na versão para SNES. A abertura, que originalmente detalhava a história dos jogos da série, foi transfomada num pequeno vídeo da Vic Viper decolando. A tela de título da versão arcade mostra a Vic Viper sendo perseguida por um dragão, enquanto na versão para SNES ela está vazia.

Gradius III (Super Nintendo)

Apesar de todos estes downgrades, a versão para SNES é melhor em vários aspectos. A maioria dos visuais vieram diretamente das versôes arcade, e em algumas áreas, elas até parecem melhores, como na camada extra de scrolling na primeira fase. A música tem uma sonoridade diferente, usando samples de áudio diferentes, mas mantendo a maioria das melodias. A versão para SNES perdeu a músca tema da abertura e uma das músicas da parte navegacional, mas traz uma música de chefe extra e algumas músicas novas para outras áreas. É também um tanto mais fácil, sendo balanceada para uso doméstico, ao invés do desavio brutal da versão arcade – e isto apenas já a torna melhor que a versão do arcade. Mas parte disso, infelizmente, se dá lentidão excessiva, que era comum nos primeiros jogos dos SNES. A versão para SNES também felizmente de dá alguns créditos.

Algumas das armas no Edit Mode também mudaram – o Control Missile e o Upper Missile foram substituídos pelos Hawk Wing e 2Way Back, e a Spread Gun e a Free Way não estão mais presentes. Existem duas novas formações de Options – F. Option, que posiciona todos os seus Options eu uma linha vertical para uma cobertura de tiro ainda maior, e a R. Option, que faz os Options rodarem em torno de sua nave. O Free Shield foi substituído pelo R. Shield, que também roda em volta da sua nave. O Reduce Shield agora permite que você leve dois tidos antes de expandi-lo novamente para o seu tamanho original. Existe também uma habilidade nova na coluna “!” – o Mega Crush, que mata tudo na tela quando ativado.

Gradius III (Super Nintendo)

No contexto geral da série, Gradius III é um pouco desapontador. Mas do ponto de vista ocidental, o jogo foi muito bem recebido. Parte disso se dá pelo fato de que a audiência não havia presenciado a experiência brutal da versão arcade, que só chegou aos EUA na coletãnea para PlayStation 2. Outra parte se deve ao fato de que o Gradius II nunca foi lançado por lá também, logo a repetição de elementos não era tão aparente, e o jogo parecia mesmo inovador em comparação com o Life Force. Além disso, apesar das suas limitações técnicas, este era o único jogo de nave decente disponível para o Super Nintendo.

Gradius III (Super Nintendo)

Gradius III também foi relançado em algumas coletâneas, especialemente o pack Gradius III & IV para o PlayStation 2, e o Gradius Collection para o PSP. Ambas emulam a versão arcade do jogo, com a opção de se desligar o slowdown. A versão para PS2 também tem checkpoints para salvar o jogo, permitindo que você continue uma partida anterior, ou reiniciar de um ponto anterior da fase caso você precise de powerups. Há também o modo bônus “Cube Attack”, que permite que você enfrente os blocos de cristal voadores da oitava fase. Se você vencer o jogo, você destrava o modo Extra Edit, onde você pode escolher algumas armas extras do jogo para SNES. A versão para PSP não tem estes extras.

Gradius III (Arcade)

Veja mais fotos de  Gradius III na galeria no fim deste artigo.

MP3s

Baixe Aqui

Depature for Space (Arcade)
Sand Storm (Arcade)
In The Wind (Arcade)
Mechanical Base (Arcade)
Prelude of Legend (Arcade)
Depature for Space (SNES)
Sand Storm(SNES)

Vídeos

Gradius III (Arcade) – Intro

Gradius III (Arcade) – Gameplay

Gradius III (Arcade) – 3D Level

Gradius III (Arcade) – Bonus Levels

Gradius III (Arcade) – Cube Rush

Gradius III (SNES) – Intro & Gameplay

Gradius III Intro Fan Remake 

Galeria

Semana que vem: Gradius Gaiden!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s