Do Outro Lado da Cerca: Legend of Valkyrie – Parte 1 de 2

Artigo originalmente publicado no site Hardcore Gaming 101 e traduzido para o
português por MSX Resources, sob autorização.

Nota do Tradutor: Legend of Valkyrie sempre foi um jogo da Namco que eu apreciei, com seu gameplay similar ao Legend of Zelda, e belíssimos gráficos. Agora com a nossa parceria com o site Hardcore Gaming 101, quis aproveitar esta oportunidade para homenagear este jogo. Espero que gostem! –Verythrax

Legend of Valkyrie – Arcade/PC Engine/PlayStation (1989)

Legend of Valkyrie (Arcade) Marquee

Hoje em dia, as mega-corporações já se deram conta que o fator nostalgia é algo bem forte entre os geeks de vídeogame, e ocasionalmente acabam investindo neste público – como podemos perceber em todos os cameos que você encontra em Marvel vs. Capcom, por exemplo. Mas a Namco tem uma visão diferente. Eles tem mais franquias famosas além do Pac-Man – o problema é que só os jogadores japoneses às conhecem. Veja por exemplo o Tower of Druaga, um jogo arcade que foi muitíssimo popular nos anos 80… mas é claro, só no Japão. Isso se dá basicamente porque a Namco nunca o traduziu. O mesmo acontece com a heroína nórdica Valkyrie. Eu aposto que fãs se derretem todos ao verem a Valkyrie aparecendo em algum jogo mais moderno, enquanto todo mundo diz “quem é essa garota com asas no chapéu e trancinhas?”

Legend of Valkyrie (Arcade)

Inicialmente lançado como um RPG de ação para o Famicom, a porta de Valkyrie para a fama foi na verdade um excelente jogo arcade, chamado “Valkyrie no Densetsu”, ou simplesmente “Legend of Valkyrie”. Ele se parece com um RPG, mas na verdade é um jogo de ação/aventura, na mesma veia de Wonder Boy in Monster Land, misturado com shooter, ao estilo de Mercs. E sim, é tão quanto parece.

Legend of Valkyrie (Arcade) 2

Assumindo o papel da guerreira de cabelos dourados, cabe à você recuperar a Semente Dourada, que foi roubada pelo maligno Kamooz. Dois jogadores podem jogar, controlando Valkyrie ou seu amigo lagarto Xandra. Além de matar hordas de inimigos, você também terá que dominar um pouco de ação de plataforma. Isto é um pouco difícil de se fazer numa visão vista de cima, mas as quedas apenas tiram um pouco da sua energia, ao invés de matá-lo direto, não dificultando muito as coisas. O mais impressionante são os efeitos de zoom – à medida que você escala a montanha da primeira fase, você vê o chão diminuir à distância, criando uma ilusão bacana de profundidade. Mais tarde no jogo, você encontra uma catapulta, que te joga atráves de toda a fase, te dando uma visão aérea de todo os estágio. Um dos chefões, um escorpião de fogo, é tão absurdamente grande, que o jogo dá um “zoom out” só para que ele caiba na tela. Isso é incrível para um jogo de 1989. O som também é muito bom, apesar de faltar variedade. O tema principal é uma música alegre e bem grudenta, mas é tocada constantemente durante a maior parte do jogo.

Mas Legend of Valkyrie não é puramente ação – são os elementos de adventure que tornam este jogo único. Você vai encontrar um variedade de personagens interessantes, que vão te dar dicas do jogo, e ocasionalmente de presentear com ítens.Mas nem todas as pessoas estão interessadas em te dar as coisas de graça. Cada inimigo que você mata te deixa dinheiro, que permite que você compre várias armas dos vendedores espalhados por aí. Cada arma tem um tempo limite de uso de alguns minutos, mas você pode estocar várias, se conseguir dinheiro suficiente. Além de um conjunto padrão de armas de longo alcance – disparos em três direções, bolas de fogo teleguiadas, bombas – você também conta com várias magias, que permitem que você invoque “mini-Valkyries” como options (como em Gradius), ou como é normal nos jogos arcade, criar uma explosão gigante para limpar os inimigos da tela.

Legend of Valkyrie (Arcade) 3

Novamente, não existe almoço grátis – você deve conquistar suas magias. Cada fase geralmente tem mais de um caminho, e exploração é algo que com certeza você vai querer fazer. Se você simplesmente pegar o caminho mais curto em cada fase, você acabará perdendo todas as magias, além de muita grana.

Legend of Valkyrie (Arcade) 6

Se existe algo de errado com Legend of Valkyrie, é o mesmo problema que assola todos os jogos arcade – para tornar as coisas super difíceis, eles entupiram a tela com inimigos, e à menos que você tenha uma arma poderosa, não existem chance de sobrevivência. Felizmente, você pode continuar exatamente de onde morreu, pelo menos nas versões para arcade e PlayStation.

Legend of Valkyrie (PlayStation)

Na versão para PlayStation, no Namco Museum Volume 5, só se pode jogar o jogo em inglês. Com certeza é muito legal conseguir entender o que todo mundo está dizendo, mas a tradução é bem mal-feita. O logotipo ainda está em japonês, e algumas placas na estrada continuam também em japonês. Apesar disso, o jogo é praticamente uma conversão direta da versão para os arcades, apesar da tela ter sido diminuída para manter a sua proporção original. Você também pode utilizar o modo “tate”, que permite-se jogar em tela cheia, se você estiver disposto à virar sua TV de lado.

Legend of Valkyrie (PC Engine) Capa

Antes dos CDs Namco Museum, A única versão de uso doméstico era para PC Engine. Os gráficos são bem mais simples, mas ainda estão legais. A falta dos efeitos de zoom no PC Engine fazem certas áreas perderem o seu senso de profundidade, algo que deixa as partes de plataforma mais difíceis do que antes. O modo para dois jogadores não existe, mas o pequeno peixe/lagarto Xandra aparece como NPC de vez em quando. As magias foram um pouco alteradas, e algumas fases também tiveram pequenas modificações. Apesar do volume de inimigos ter sido diminuído, morrer te levará de volta ao começo da fase, à menos que você consiga vidas extras. Uma oção de “continue” por senha também foi adicionada.

Legend of Valkyrie (PC Engine)

A Namco sempre foi chata no que diz respeito à tradução de seus jogos, mesmos seus títulos mais populares. Eles não vêem problema em traduzir Tekken o mais rápido possível, , mas ficam titubeando diante da possibilidade de traduzir vários dos seus jogos da série “Tales”. Mas graças ao Namco Museum – e o MAME, é claro – nós podemos correr um pouco atrás do prejuízo. Acompanhado de uma trilha sonora memorável, Legend of Valkyrie é um clássico que vários de nós haviam deixado passar.

MP3s

Main Theme
Black Dragon

The Adventure of Valkyrie – The Legend of the Key of Time – Famicom (1986)

Legend of Valkyrie (Famicom) Capa

Apesar de Legend of Valkyrie ter sido o título mais popular, as origens de Valkyrie são um pouco mais antigas, vindo dos dias do Famicom. The Adventure of Valkyrie é a interpretação da Namco de The Legend of Zelda, e é bastante ambicioso. Com cenários com scroll, ciclo de dia/noite e uma barra de energia para os inimigos,  The Adventure of Valkyrie falhou infelizmente em tentar ser ao menos metade do que o clássico da Nintendo é, apesar destas melhorias. Mas por que? Bem, inimigos super agressivos aparecem do nada, e se amontoam em você até à morte, e com uma detecção de hits horrível, fica muito difícil se defender. The Adventure of Valkyrie aparece entre os 100 melhores jogos de Famicom listados pela Enterbrain, então é óbvio ques os japoneses tem boas lembranças deste jogo, mas hoje em dia ele é praticamente impossível de se jogar. Ele também foi lançado no disco Namco Anthology 2 para PlayStation, juntamente com um remake fantástico.

Legend of Valkyrie (Famicom)

Veja mais fotos de todas as versões na galeria abaixo.

Galeria

Continua na Parte 2!

Uma resposta para “Do Outro Lado da Cerca: Legend of Valkyrie – Parte 1 de 2

  1. Pingback: Do Outro Lado da Cerca: Legend of Valkyrie – Parte 2 de 2 | MSX Resources

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s