Modelo da Semana: NTT Captain Multi Station (CMS)

Olá pessoal! Hoje trouxemos um artigo bastante interessante sobre o NTT CAPTAIN, um MSX2 bastante raro. Com isso, interrompemos nossa cobertura sobre os MSXs da Philips, mas ela deve continuar em janeiro, com o NMS-8220. Espero que gostem!

NTT Captain Multi Station

Artigo originalmente escrito por Takamichi Suzukawa e publicado na MSXNet, e traduzido e adaptado para o português por MSX Resources, sob autorização do autor.

1. Introdução

CAPTAIN é a abreviação de Character And Pattern Telephone Access Information Network (Rede de Informação em Caracteres e Acesso Telefônico), que é a versão japonesa do Teletexto, sendo um sistema de BBS estatal, talvez similar à Minitel da França. Por alguma razão desconhecida, vários computadores MSX foram lançados como dispositivos CAPTAIN. Apesar dos últimos cartuchos da Sanyo custarem quase 160 mil yenes (veja um conversor de moedas para saber o quanto isso vale), a NTT, uma empresa telefônica estatal japonesa lançou o Captain Multi Station (logo a sigla CMS) por volta de 1986. Apesar de ser bastante caro (96 mil yenes ou mais), vários aparelhos entraram em circulação,  apesar de eu não conhecer ninguém que sequer tenha experimentado um NTT CAPTAIN.

Se eu estiver correto, o projeto CAPTAIN ainda é mantido pelo governo japonês, apesar deste ser um projeto totalmente maltratado por cerca de 20 anos. Mas como nunca consegui entrar em contato ou participar do projeto CAPTAIN, este artigo está longe de oferecer uma cobertura completa do assunto.

Segundo Alex Wulms, o chip FM-PAC é um hardware capaz de gerar os “tons CAPTAIN”. Isso reforça a tese de que o CAPTAIN era uma das intenções por trás da escolha do padrão MSX.

2. Características

O CMS MSX tem as seguintes especificações. É interessante notar que os manuais usam uma terminologia própria, ao invés de usar os termos convencionais de MSX (“slots de cartucho”, “entradas de joystick”…)

  • Tipo: MSX2
  • Vídeo RAM: 128KB
  • RAM: 192KB – um tamanho bem incomum, já que a maioria tem 8/16/32…512KB.
  • ÁUDIO: apenas PSG. Algumas pessoas sugerem a existência de um FM-PAC para gerar os “tons CAPTAIN”, mas não tenho com confirmar isso. Pelo menos o comando CALL MUSIC não funciona.
  • UNIDADE DE DISCO: nenhuma. Isso tornou os testes bastante difíceis, já que não tenho uma drive externo de disquetes.
  • INTERFACE PARA CASSETE: nenhuma. Sua ausência o torna “não-compatível” com o padrão MSX1/2/2+.
  • KANJI ROM: DEVE existir, já que é possível digitar kanjis quando conectado ao CAPTAIN – é o que o manual diz, mas nunca cheguei tão longe 😦 Nota: o comando CALL KANJI não funciona.
  • MODEM: o CMS possui entradas para cabo telefônico para conectar ao CAPTAIN. Mas elas são acessíveis quando se usa o CMS como um MSX puro? O comando CALL COMINI não funciona.
  • VELOCIDADE DE CONEXÃO: o manual diz: “Recepção: 4800bps Envio: 75bps” o que é bem rápido, considerando que o CMS é dos anos 80, mas 75bps é muito, muito lento. Por que?
  • TECLADO:  é separado do computador, o que não é comum nos MSXs japoneses. O manual diz que o teclado é OPCIONAL, enquanto o controle remoto é vendido juntamente com o computador.
  • CARTÃO DE MEMÓRIA: o periférico mais estranho de todos. Capacidade de 125696 bytes. O CMS possui sua própria função de formatação. Uma vez formatado, o cartão só pode ser lido naquele CMS em particular. Parece que só pode ser acessado quando conectado ao CAPTAIN. Como é possível acessá-lo quando o CMS é usado como MSX puro?
  • SAÌDA DE VÍDEO: VHF (conexão à entrada de antena da TV), saída de vídeo RCA, e saída RGB, compatível com o Panasonic A1-GT e Sony FB-700.
  • TOMADAS: o CMS tem duas tomadas de energia. Mas eu nunca conectei nenhum equipamento elétrico nelas.
  • SLOTS DE CARTUCHO: dois na frente do aparelho. Chamados de “option slots”.
  • ENTRADAS DE JOYSTICK: dois na frente do aparelho. Chamados de “game operation unit connection terminals”.
  • CONTROLE REMOTO: alternativa ao teclado. Algo que nunca existiu para os MSXs normais.
  • MANUAL: um belo manual feito pela NTT, outro tosco feito pela KPC (Kobe Port Captain). Ambos mal mencionam algo relacionado ao padrão MSX.
  • TAMANHO: 43 x 8 x 31.1 cm. (largura x altura x profundidade). Peso: 5.4 kg. Bem pesado, para ser sincero.

3. Visão Geral

CMS com o teclado conectado. Gabinete em plástico branco. O CMS possui um design sofisticado, distinto dos outros MSXs. Não possui teclado numérico, e as teclas de cursor parecem não ser muito apropriadas para jogos. ^^;

Close no logo do MSX2.

Porção esquerda da frente do aparelho. Atenção para os estranhos botões “CAPTAIN” e “TELEPHONE”, assim como os indicadores CAPTAIN/TELEPHONE/IC MEMORY CARD. O manual diz que a luz do indicador do IC MEMORY CARD acende quando o CMS acessa o cartão de memória.

Porção direita da frente do aparelho. O painel retangular à direita do Option Slot 1 deve ser o receiver infra-vermelho do controle remoto.

Traseira do CMS.

Porção esquerda da traseira do aparelho. Veja as tomadas (a da esquerda diz “não sincronizada”, a da direita diz “sincronizada”; talvez a da direita fica inativa quando o CMS está desligado?) e as entradas do modem. A chave abaixo das entradas do modem escolhem entre emitir bip/ sem bip quando você finaliza e envia um comando inserido pelo controle remoto.

Porção direita da traseira do aparelho. Da esquerda para a direita: porta para impressora, chave para tom/pulso (telefones antigos utilizavam sinais em pulso), saída de RGB analógico, saída de vídeo RCA, saída de áudio RCA, chave de canal (você precisa especificar um certo canal de TV quando o CMS é conectado à TV através da entrada de antena), saída VHF, e entrada VHF (da antena da TV). Eu não acho que o CMS possa fazer sobreposição de imagem ou algo do gênero.

4. Periféricos

“Game Operation Unit” (apenas um vem com o computador… sem rapid-fire) e o controle remoto. Escrito no controle remoto está a senha para “destravar” o aparelho, rabiscada pelo proprietário anterior.

Cartão de memória, com sua caixa e manual, apresentado pelo “captain”. 😉

Close do cartão de memória, com seu compartimento de bateria e sua relativamente incomum bateria tipo BR2016.

Tela do conteúdo do cartão de memória. Veja a mensagem “125696 bytes restantes” na parte superior direita. Ao tentar executar o comandos SAVE ou LOAD no prompt do MSX BASIC faz o CMS esperar eternamente, e quando interrompido com um CTRL+ STOP, ele aborta, mostrando a mensagem “Device I/O error”.

5. Funções

Esta é a tela de boot do CMS. O menu diz:

Código de destravamento: Conectar ao CAPTAIN
Tecla IC MEMORY:         Trabalhar com o Cartão de Memória
*MSX#:                   Iniciar o computador
Tecla MEMORIZE:          Registrar, configurar, deletar

Para iniciar o modo MSX, digite *, M, S, X e então a tecla # no controle remoto. Nada prático 😦

Exemplo : este é um cartucho do Metal Gear 2 inserido no Option Slot 1.

…Pelo menos você pode jogar Metal Gear 2 no CMS.

6. Resumo

Uma vez que não consigo me conectar à rede CAPTAIN, eu mal consigo passar da tela de boot. Historicamente, CAPTAIN foi a primeira tentativa de criar uma rede mundial. Eu fiquei realmente surpreso quando via a palavra “e-mail” no manual do CMS. Na verdade, o projeto CAPTAIN tentou se fazer valer disso durante a ascensão da internet em 1995, mas ninguém deu importância. O paradeiro atual do projeto/rede CAPTAIN me é desconhecido.

“7. Como converter kanas para kanjis ao usar a BBS e e-mails da KPC”, uma página do manual da KPC. KPC é a sigla da Kobe Port Captain Corp, que parece ser a responsável pela rede CAPTAIN.

7. Investigação Futura

Usei a SRAM inclusa na MEGASCSI para salvar a SYSID12.COM, a ferramenta de diagnóstico de MSX criada por Pierre Gielen, e então testei-a no CMS. O resultado está aqui.

Minha tentativa de localizar o responsável pela rede CAPTAIN não deu resultado (talvez eles tenham desistido finalmente), então desisti. Decidi apontar Saku Taipale como pesquisador daqui em diante, e agora este estranho MSX é de sua propriedade.

Anúncios

2 Respostas para “Modelo da Semana: NTT Captain Multi Station (CMS)

  1. Pingback: Um MSX que é… Terminal de Videotexto. | Retrocomputaria Plus

  2. Pingback: Um MSX que é… Terminal de Videotexto. | Retrocomputaria Plus

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s