Modelo da Semana: Spectravideo SVI-728

Vimos esta semana o papel que a Spectravideo desempenhou na história do MSX. E vimos também que ela mesmo produziu alguns modelos de MSX, que viriam a ser os únicos modelos de MSX lançados oficialmente nos Estados Unidos. Com isso, o primeiro MSX da Spectravideo garantiu seu lugar como nosso Modelo da Semana!

Spectravideo SVI-728

Spectravideo SVI-728

O primeiro modelo da Spectravideo que pode realmente ser considerado um MSX é o SV-728. Os modelos anteriores, o SV-318 e SV-328, apesar de possuírem basicamente o mesmo hardware de um MSX, possuía algumas diferenças críticas, que os impediam de ser 100% compatíveis com o padrão MSX.

O SVI-728 era um MSX1 padrão, com 64k de RAM, e foi lançado em 1984. Seu design não era muito diferente do SV-328 – basicamente o mesmo chassis e teclado, apenas o slot de cartucho é diferente – já contando com um teclado numérico completo, além de ser um nos primeiros MSXs a oferecerem uma grande gama de acessórios, como data recorder, tablet gráfico sensível ao toque, interface RS-232, modem, cartão de 80 colunas, joysticks, drives de disquete e adaptadores de rede (!)

Outra característica deste modelo, é que ele possui apenas um slot de cartucho. o “segundo” slot na verdade é o slot de expansão na traseira, que foi propositalmente feito com uma pinagem proprietária diferente da padrão, para forçar os usuários à usarem apenas o periféricos lançados pela própria Spectravideo (muito egoísmo para um empresa que se gaba tanto de ter “criado” um padrão, não?)

Seu chassis era branco, seguindo a mesma identidade visual dos computadores anteriores da Spectravideo, e assim como seus antecessores, era fabricado em Hong Kong pela Bondwell, parceira da Spectravideo (e nesse momento já acionista majoritário desta), o que era um dos calcanhares de Aquiles da marca: a qualidade de fabricação deixava a desejar, com compomentes colados – por exemplo, a conexão do teclado com a placa-mãe é soldada e colada, não sendo possível disconectá-lo manualmente. Além disso, algumas máquinas tem problemas com cartuchos Konami Megarom/com chip SCC – estas máquinas não conseguem rodar estes jogos, ou os rodam com glitches, além do som por SCC não poder ser ouvido devido ao tipo de condensador usado no circuito do PSG, que torna o som PSG tão alto que o SCC não pode ser ouvido. A troca do condensador resolve este problema.

Além dos EUA, o SVI-728 foi lançado também na Europa, Ásia e Oceania, sendo um dos maiores representantes do MSX em países como Finlândia, Polônia e Austrália.

Ficha Técnica

NOME                   SVI-728
PADRÃO                 MSX1
FABRICANTE             Spectravideo (SVI)
PAÍS  	               Estados Unidos
ANO  	               1984
SOFTWARES INCLUSOS     Microsoft Extended Basic (MSX Basic V1.0)
TECLADO                QWERTY mecânico completo
RAM  	               64 kb
VRAM  	               16 kb
ROM  	               32 kb (MSX-BASIC 1.0)
PORTAS ENTRADA/SAÍDA   2 entradas de joystick
                       1 slot de cartucho
                       (segundo slot possui conector não-padrão)
                       Saída de vídeo RGB
                       Conector para Data Recorder
                       Porta paralela (impressora)

Fonte: Roger’s Spectravideo Page (confira mais fotos no site), Old-Computers

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s